Seremos uma nova Itália ?

Na Itália, erros de avaliação. No Brasil, sensacionalismo e ideologia.


Na semana passada, algumas manchetes reforçaram a percepção do brasileiro de que o buraco é o nosso próximo estágio. A que mais me chamou a atenção foi a da Folha de São Paulo “Vigésimo dia de coronavírus no Brasil é pior que o da Itália

”. Na matéria, o jornalista Gabriel Alves desfila uma série de números na tentativa de provar a sua teoria e usou o 20° dia como referência. Não vou entrar no mérito da matéria. Prefiro centralizar na minha pesquisa que mostra exatamente o contrário.


Vamos lá: a Itália tem 60 milhões de habitantes, uma população velha e alta incidência de fumantes de todas as idades, com destaque para os jovens. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Centro Europeu de Dependência de Drogas (ESPAD), os jovens italianos começam a fumar antes dos 13 anos de idade. Além disso, 21% dos alunos disseram que fumaram cigarros no último mês. Confesso que não li nenhuma pesquisa que relaciona o tabagismo às mortes, mas me parece óbvio que por se tratar de um vírus que ataca o sistema respiratório as chances de um fumante diminuem muito.


Hoje, dia 22/03/2020, quase um mês do primeiro levantamento italiano sobre a doença, o país contabiliza 42.681 casos positivos, 6.072 pessoas curadas e 4.825 mortes, o que representa uma média de 886 mortos para cada 1 milhão de habitantes, de acordo com o portal https://www.worldometers.info/coronavirus/

. Nesses números incluí-se os mais de 2 mil profissionais de saúde (médicos e enfermeiros) que foram contaminados, o que colaborou para o caos no sistema de saúde italiano.


A evolução da doença na Itália foi muito rápida graças, em parte, à negligência do governo e dos médicos que achavam se tratar de um surto local de pneumonia.


No Brasil a situação é totalmente diferente até porque, temos muito mais informações do que nossos irmãos italianos tinham inicialmente. Além disso, diversas medidas foram adotadas se antecipando ao problema. O primeiro paciente brasileiro foi diagnosticado em 26/02 e hoje, quase um mês depois, os números brasileiros são de 1.158 casos positivos, 2 curados e 18 mortes. Com uma população de 215 milhões, o número de casos por 1 milhão de habitantes está na casa dos 6.


Acredito que temos todas as condições de sairmos melhores do que a maioria dos países afetados. Basta que sigamos as recomendações de isolamento e higiene. A experiência mostra que os países que adotaram a paralisação total foram os que conseguiram reduzir as taxas de contaminação. Faça a sua parte e aproveite a sua quarentena para iniciar um novo hobby que é o de pesquisar as informações corretas pela internet.


Eduardo Augusto Sona é jornalista imersivo, radialista e diretor da Travel TV Brasil.


Fontes:

Números italianos

http://opendatadpc.maps.arcgis.com/apps/opsdashboard/index.html#/b0c68bce2cce478eaac82fe38d4138b1


Matéria sobre fumantes

http://ansabrasil.com.br/brasil/noticias/italianos/noticias/2016/09/20/Italia-o-pais-com-mais-jovens-fumantes-Europa_9299326.html


Mapa da Covid 19 pelo mundo

https://bing.com/covid


Matéria sobre a contaminação dos médicos italianos

http://ansabrasil.com.br/brasil/noticias/italia/noticias/2020/03/16/mais-de-2-mil-medicos-e-enfermeiras-contrairam-virus-na-italia_010f1866-3b04-402f-8e07-6461e179a2b9.html

0 visualização

© 2019 - Direitos Reservados

para Travel TV Brasil

Louveira - SP

contato@travel.tv.br

 

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon