INFORMAÇÕES

O que tem por perto ?

Inicialmente, as missas eram realizadas em um pequeno galpão localizado às margens do que hoje é a Rodovia Anhanguera. Para se construir uma igreja, iniciou-se a tradição da Festa do Santo Antonio, evento tradicional de Louveira.

A festa teve início no ano de 1933 com o objetivo de arrecadar fundos para a compra de uma imagem de Santo Antônio e, posteriormente, para a construção da Igreja. Eram quermesses realizadas com muitas dificuldades – barracas feitas de bambu, amarradas com cipó e cobertas com lona – mas também com muita alegria e, principalmente, união.

A festa tinha início logo após a missa da manhã e terminava antes do anoitecer, pois não havia eletricidade.  As comidas típicas faziam o sucesso destes dias, além do leilão e outras barracas. A atração principal ficava por conta da Banda Progresso Louveirense. (Foto da Banda)

A parte religiosa da Festa de Santo Antônio sempre foi celebrada com muito ardor por todos, pedindo sua intercessão e agradecendo a Deus pelas graças recebidas.

Em 1939, com a construção da Igrejinha de Santo Antônio, a antiga Capelinha tornou-se uma escolinha com duas salas (uma de cada lado) e ao meio o coreto usado pela banda.

A pedra fundamental da igrejinha foi colocada na direção do altar e celebrada uma missa campal presidida pelo Padre Arthur Ricci, pároco de Jundiaí.  Ali foi feita uma valeta, colocado carvão e cada um “assava a sua carne”.

Hoje a pequena igreja está sendo restaurada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *